Palavra em Movimento, de Arnaldo Antunes

A palavra, seja falada, escrita, desenhada, fotografada, filmada, construída ou cantada, está no centro das atenções na mostra que o artista, herdeiro da poesia concreta dos anos 1950, do rock and roll e do tropicalismo dos 1960 e 1970, da arte pop e do movimento punk dos anos 1980.

A exposição Palavra em Movimento, que abre na Caixa Cultural Recife, marca três décadas de produção visual de Arnaldo Antunes. A abertura ocorre no dia 16 de agosto. A mostra, em circulação desde 2016, já passou por cidades como São Paulo, Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador. Segundo o curador Daniel Rangel, a maneira integrada de criar de Arnaldo Antunes é inspirada na poesia concreta e remete à expressão joyceana “verbivocovisual”, que sintetiza a proposta, colocada em prática nos anos 1950 pelos concretistas brasileiros, dos novos modos de se fazer poesia, visando a uma “arte geral da palavra”.


“Palavra em Movimento” reúne caligrafias, colagens, instalações e objetos poéticos, além de adesivos, banners, áudios e vídeos de trabalhos realizados nos últimos trinta anos. É uma síntese da trajetória do artista vanguardista no circuito das artes visuais contemporâneas. “Trata-se de um artista do presente, que aborda temas atuais; conceitos políticos, comportamentais, ecológicos, espirituais e poéticos, para diversos públicos e em contato com diferentes mídias”, explica Rangel.

(Fonte|http://blogdogutemberg.blogspot.com)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial